Uma dieta rica em açúcar aumenta o risco de doenças intestinais

De acordo com um estudo publicado na revista Science Translational Medicine, de investigadores da UT Southwestern, uma dieta rica em açúcar pode contribuir para o aparecimento de doenças inflamatórias intestinais.


Para entender o efeito dos açúcares da dieta simples na colite, os investigadores alimentaram ratos com glicose a 10% por 7 dias. Essa dose de glicose é clinicamente relevante porque os refrigerantes contêm cerca de 15% de açúcar. Foram também administrados com 2,5% de sulfato de dextrano de sódio (DSS) e 10% de glicose.


Os ratos tratados com glicose mostraram extrema sensibilidade ao tratamento DSS e sofreram de colite agressiva com diarreia com sangue e perda rápida de quase 20% do peso corporal, enquanto os restantes ratos permaneceram saudáveis ​​com peso estável. Constatou-se também que aos ratos tratados com glicose tinham um cólon mais curto, assim como colite com a perda de criptas epiteliais, inflamação e ulceração.


Concluiu-se que diferentes tipos de açúcar alteraram notavelmente a população microbiana do intestino dos animais. Contudo, a glicose foi considerada o pior tipo de açúcar, uma vez que os ratos que a consumiram desenvolverem colite e mostraram um aumento significativo na gravidade dos sintomas.


Esta experiência revelou um aumento de bactérias conhecidas por produzir enzimas que podem degradar a camada de muco que protege o revestimento do intestino grosso.


No estudo, os investigadores explicam que “a camada de muco protege o tecido da mucosa intestinal” e que “uma maior abundância de bactérias degradadoras de muco, incluindo Akkermansia muciniphila e Bacteroides fragilis, em ratos é um risco potencial para a barreira de muco intestinal”.


Visto esta experiência feita em ratos verificar que as alterações do microbioma influenciam fundamentalmente a gravidade das Doenças Inflamatórias do Intestino (DII), os investigadores levantam a hipótese de que dietas com alto teor de açúcar em humanos podem ser um fator-chave que sustenta o rápido aumento da prevalência de doença intestinal.



Referência:


1- Khan, Shahanshan; Godfrey, Victoria, et al. “Dietary simple sugars alter microbial ecology in the gut and promote colitis in mice”. SCIENCE TRANSLATIONAL MEDICINE, October 2020, 10.1126/scitranslmed.aay6218.



Por: Marta Crespo: Nutricionista do clube de saúde Kalorias Linda-a-Velha, membro efetivo da Ordem dos Nutricionistas nº3448N (martacrespo@kalorias.com).

17 visualizações

Posts recentes

Ver tudo